6 de mai de 2013

APESAR DA CAMPANHA PESADA DA GLOBO ... ITAQUERÃO NA MARCA DO PÊNALTI PARA A COPA



Engenheiro-chefe da obra, de responsabilidade da Odebrecht, afirma que estádio, escolhido como palco da abertura da Copa do Mundo de 2014, só será entregue pelo menos dois meses após o prazo final dado pela Fifa; problemas na Arena Corinthians também prejudicam imagem de Andrés Sanchez, ex-presidente do clube, na disputa pelo comando da CBF; em entrevista ao jornal Lance, ele se diz fora do páreo...



A Arena Corinthians, ou Itaquerão, estádio que está sendo construído na zona Leste de São Paulo para ser o palco da abertura da Copa do Mundo de 2014, só será entregue pelo menos dois meses após o prazo final dado pela Fifa.


A informação foi revelada pelo engenheiro-chefe da obra, Frederico Barbosa, funcionário da empreiteira Odebrecht, responsável pela construção estádio.
Segundo reportagem do UOL, a construtora promete entregar a arena com 48 mil lugares disponíveis até o dia 31 de dezembro deste ano, assim como determina a Fifa para a conclusão das arenas da Copa.
No entanto, o estádio ainda deverá receber estruturas de arquibancadas provisórias que aumentarão sua capacidade de público em 20 mil lugares, já que a Fifa determina que o palco de abertura da Copa seja capaz de receber, no mínimo, 65 mil torcedores.
A construção dessas estruturas é de responsabilidade do Governo do Estado de São Paulo. Em julho de 2011, o governador Geraldo Alckmin se comprometeu a bancar a ampliação, com custo previsto de R$ 70 milhões. 
O atraso na obra da Arena Corinthians prejudica também a imagem de Andrés Sanchez, ex-presidente do clube, numa possível disputa pelo comando da CBF.
Em entrevista ao LanceNet, Sanchez desconversa e diz que não é candidato, mas afirma que teria o apoio do Corinthians caso decidisse concorrer contra Marco Polo Del Nero em abril de 2014.
Leia trechos:
CBF
Eu enxergo hoje com muitos problemas. A saída do Ricardo Teixeira precocemente, de repente, trouxe problemas. A saída de um presidente que estava há 23 anos e a chegada de um presidente novo com um monte de coisas da Copa em andamento.
Qualquer um que entrasse teria dificuldade.
Gestão Marin
Eu não posso dizer especificamente o que mudou porque eu não vivia muito dentro da parte administrativa da CBF. Eles têm uma noção, um estilo de trabalho e uma visão do futebol diferente da que o Ricardo tem. Qualquer outra pessoa que entrar vai ter outra, vai ser sempre assim. Para melhor ou pior.
Caso do Herzog
Triste. Mas na ditadura era assim. Hoje estamos em uma democracia e cada um que fez para lá ou fez para cá vai ter de pagar. Esse é um problema da Justiça, que eles vão resolver.
Maior decepção na CBF
Marco Polo Del Nero
Acusação de Kalil de que ganhou um estádio para destruir o Clube dos 13
Não, não é verdade. Tanto é que eu estou pagando por isso. Nunca vi ganhar e pagar. Eu não falei isso para ele. Eu nunca liguei uma coisa com a outra. Ele sabe por que eu sai do Clube dos 13. É um grande amigo meu, está fazendo um grande trabalho, mas se enganou nisso.
Candidato à CBF
Eu não sou candidato para a CBF. Pretender eu não sei. Não sou candidato. Participo de reuniões de futebol, mas nunca falei que sou candidato. Fico lisonjeado de lembrarem de mim. Não estou trabalhando nesta hipótese.
cenário para a próxima eleição
Marco Polo como candidato único. É o que está se desenhando.
Rubens Lopes, da Ferj
Pode ser que queira, mas está sempre junto com o Marco Polo, não sei. Mas qualquer pessoa dentro do futebol seria importante. Eu apoio qualquer um contra o Marco Polo.
Se fosse candidato o que mudaria
Tem de chegar lá para ver. Não sou candidato, mas acho que o futebol brasileiro precisa resgatar sua transparência. Tem de mostrar tudo, apesar de ser uma empresa privada, não tem o que esconder. Todo mundo precisa saber o que recebe, o que paga, o que não paga. Isso existe no Corinthians, por exemplo.
Quais clubes colocariam seu nome para presidente da CBF
E federações?
Não sei. Talvez a FPF (risos).
Acha que Marco Polo deveria te apoiar?
Se ele tivesse consciência, olhasse o trabalho que eu fiz… Pela relação que eu tinha com ele, ele sabe muito bem o que eu fiz no Corinthians, não teria motivo para não me apoiar.
NOVA VIA
- com 247

Nenhum comentário: