25 de mar de 2013

SP: ARRASTÕES ASSUSTAM E HOMICÍDIOS CRESCEM 15%


Assassinatos intencionais não dão trégua e registram o sétimo crescimento seguido no mês de fevereiro na capital paulista, de acordo com dados da Secretaria de Segurança Pública divulgados nesta segunda-feira 25; no bimestre, alta foi de 15,06%, ou 103 casos, no Estado; neste fim de semana, houve dois arrastões em prédios em menos de 24 horas no bairro dos Jardins; já os homicídios dolosos por acidentes de trânsito recuaram no período...


Sem dar trégua, a violência no Estado de São Paulo aponta novos dados alarmantes nesta segunda-feira 25. Os homicídios dolosos na capital paulista, crimes com a intenção de matar, tiveram a sétima alta seguida no mês de fevereiro, um crescimento de 14,1% em comparação com o mesmo período do ano passado. Foram 89 crimes ante 78 no período anterior, de acordo com números da Secretaria de Segurança Pública.
No Estado, o bimestre registrou crescimento de 15,06% de mortes intencionais, ou de 103 casos. O total de ocorrências subiu de 684 nos dois primeiros meses do ano passado para 787 no mesmo período deste ano. A taxa de homicídio por 100 mil habitantes, calculada com base nos últimos 12 meses – março de 2012 a fevereiro de 2013 – ficou em 11,67. Em comparação com janeiro, porém, o número diminuiu: 371 casos em fevereiro contra 416 no mês anterior.
O número de ocorrências e de vítimas em decorrência de homicídio doloso por acidente de trânsito recuou de janeiro para fevereiro no Estado. No primeiro mês do ano, foram registrados cinco casos, que deixaram seis vítimas. No mês passado, houve três casos, com três vítimas no total. Na capital paulista, não houve registro dessa ocorrência em nenhum dos dois meses. Já em relação aos homicídios culposos por acidente de trânsito (quando não há intenção de matar), o número caiu de 44 em janeiro para 31 em fevereiro na cidade.
Arrastões geram pânico na capital
No fim de semana, os Jardins, bairro nobre da cidade de São Paulo, registrou dois arrastões em prédios residenciais em menos de 24 horas. Nos dois casos, os assaltantes usaram carros com placas clonadas e vidros escuros para dificultar a identificação e enganar os porteiros. Assim, conseguiram ter a entrada liberada nos condomínios. Os criminosos não agrediram os moradores e ninguém foi preso. A polícia investiga se há relação entre os dois casos.
No fim da tarde do domingo, oito criminosos chegaram em quatro carros e invadiram um edifício na Avenida Brigadeiro Luís Antônio, enganando facilmente o porteiro. Eles levaram dinheiro, relógios e celulares de cinco apartamentos, além do computador que armazenava as imagens de segurança do prédio. Ao fugir, os assaltantes deixaram um dos carros na garagem do edifício.
Na noite de sábado, uma quadrilha chegou num Honda Civic num edifício da Alameda Jaú. Eles entraram, renderam o porteiro e permitiram que um segundo carro com assaltantes entrasse no condomínio. Os assaltantes renderam os moradores, deixando-os no apartamento do zelador, e saíam com um de cada vez para assaltar seus apartamentos. Foram levados de oito apartamentos jóias, celulares, relógios, bolsas, cartões e dinheiro em espécie.

NOVA VIA

Nenhum comentário: