30 de abr de 2013

Otimismo de banqueiro causa raiva na imprensa brasileira

O banqueiro André Esteves, presidente do BTG Pactual, discursa em reunião de empresários em Comandatuba (BA)


É preciso ver o 'copo meio cheio', diz Esteves sobre pessimismo com a economia...

VERA MAGALHÃES

ENVIADA ESPECIAL A COMANDATUBA 
Diante de uma plateia compostas de políticos como o vice-presidente da República, Michel Temer, e o potencial candidato à Presidência Eduardo Campos (PSB), além de empresários de vários setores, coube ao banqueiro André Esteves fazer o discurso mais otimista durante a 12ª edição do Fórum de Comandatuba, na noite de domingo. 


Escolhido dirigente empresarial do ano pelo Lide (Grupo de Líderes Empresariais), que promove o evento, Esteves, presidente do BTG Pactual (maior banco de investimentos independente do país), criticou o clima de pessimismo com os números da economia --predominante nas rodas de conversas do fórum-- e disse que preferia enxergar a situação do país como a de um copo "meio cheio, e não meio vazio". 


Ele minimizou a preocupação com a escalada inflacionária ao lembrar a época em que havia descontrole de preços, antes do Plano Real. Também estabeleceu um paralelo entre a atual taxa de juros básica, recentemente elevada para 7,50%, e um passado em que o Brasil era campeão mundial de juros altos.

 

O banqueiro listou vantagens comparativas do Brasil em relação a outros países, como a matriz energética 90% limpa, elencou setores em que o país é campeão de exportações, como soja, etanol e suco de laranja. 
Michel Temer, escalado para falar depois de Esteves, pegou carona: "Saio daqui satisfeito com as palavras de André Esteves. O brasileiro é naturalmente otimista, mas amanhã voltarei a Brasília com a chama acesa".


OTIMISMO 
Não é a primeira vez que André Esteves, exala otimismo com a economia, a despeito do ceticismo geral. No Fórum Econômico Mundial, em Davos, no início do ano, brincou: "Estou vendo tanto pessimismo que estou ficando cada vez mais otimista".
 
Eduardo Campos, que tem feito críticas à condução da economia e ensaiado um discurso para romper a aliança com o PT em 2014, disse que, entre o otimismo do banqueiro e o pessimismo de outros empresários com quem conversou preferia adotar uma "visão realista". 

"Fico feliz de ver que estamos chegando a um consenso positivo em que a própria presidente diz, na TV, que é preciso fazer mais", afirmou o governador de Pernambuco, numa alusão às inserções do PT em que Dilma adota slogan parecido com o que ele próprio lançara na propaganda de seu partido na semana passada. 

Durante o fórum, cujo tema principal foi o nível de preparação do país para sediar a Copa e a Olimpíada, não faltaram reparos ao atraso nas obras de infraestrutura e logística, sobretudo aeroportuária.

NOVA VIA 

Fonte legítima

Nenhum comentário: