8 de abr de 2013

BRADESCO É O BANCO MAIS RENTÁVEL ENTRE GIGANTES

Tudo isso no pior país do mundo, onde o governo atrapalha os investimentos, a inovação, a infraestrutura e o capital é considerado o satanás, de acordo com Aécio Neves.

******

Estudo da consultoria Economatica mostra que o banco assumiu a liderança com a melhor Rentabilidade sobre o Patrimônio (ROE) em 2012, entre as maiores instituições financeiras da América Latina e dos Estados Unidos.


247, com Economatica - Um estudo da consultoria Economatica mostra que o Bradesco assume a liderança com a melhor Rentabilidade sobre o Patrimônio (ROE) em 2012 entre os gigantes da América Latina e dos Estados Unidos, com ativos totais superiores a US$ 100 bilhões. Em 2011 o Bradesco era o segundo banco por ROE da amostra.
No ano passado, o ROE do Bradesco foi de 17,27%, valor inferior ao de 2011, quando o banco tinha atingido 19,83%, aponta a consultoria. A liderança em 2011 era do Banco do Brasil, com 21,55%. Em 2012, o banco público ficou com a segunda colocação, com 16,89%.
O terceiro mais rentável em 2012 entre os gigantes bancários do Brasil e EUA é o Itau Unibanco, com 16,70%, mantendo a mesma posição que ocupou em 2011.
O quarto banco brasileiro entre os bancos com ativos superiores a US$ 100 bilhões é o Santander Brasil, que ficou na décima sexta colocação em 2012, com ROE de 6,83%. Em 2011, a instituição estava na nona colocação.
Histórico
A Economatica calcula a mediana do ROE dos bancos dos EUA e Brasil de 1999 até 2012. No cálculo, foram considerados dois universos, o dos quatro bancos brasileiros e o segundo e a dos quinze bancos dos EUA com ativos acima de US$ 100 bilhões.
Foi calculada a mediana do ROE das amostras acima e verificamos que o ROE dos quatro bancos brasileiros em 2012 é de 16,79%, contra 9,93% dos quinze bancos norte-americanos.
A mediana do ROE dos quatro bancos brasileiros em 2012 volta a níveis de 1999, ano da liberação da paridade do dólar. O maior ROE (mediana) atingido pelos bancos brasileiros aconteceu em 2005, com 31,73%. O ROE dos bancos brasileiros vem caindo de forma constante desde 2007.
A mediana do ROE dos quinze bancos dos Estados Unidos em 2012, diferentemente ao dos brasileiros, teve crescimento com relação ao ano de 2011, voltando a níveis de 2007. Desde o ano de 2000, o ROE dos bancos brasileiros tem sido superior ao dos bancos dos EUA.
De 2007 até 2011, a diferença da mediana do ROE dos bancos brasileiros foi de mais de 10%. Em 2012, a diferença caiu para 6,86%. A mediana do ROE dos bancos brasileiros em 2012 é de 16,79% e a dos bancos dos EUA é de 9,93%.
Notas de rodapé:
1) Os demonstrativos usados na pesquisa são aqueles disponíveis na base de dados da CVM ou similar para os bancos dos EUA;
2) Os demonstrativos utilizados são os originalmente publicados, ou seja, não são aqueles apresentados junto com o demonstrativo do período seguinte;
3) Os demonstrativos são os originais (da CVM ou similar para os bancos dos EUA) e não os demonstrativos pro-forma, portanto pode estar prejudicada a comparação de valores de empresas que tiveram fusões ou cisões no período;
4) As mudanças contábeis introduzidas nos demonstrativos financeiros brasileiros em 2010 podem prejudicar a comparação com o dados de 2009. Na pesquisa, não foram eliminadas estas eventuais distorções.

NOVA GUIA

Nenhum comentário: